16 de abril de 2024 - 13:32

“Insuficiente”: CNI critica decisão do Copom sobre taxa Selic

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Ricardo Alban, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), considera a decisão do Copom de manter o ritmo de redução da taxa básica de juros (Selic) em 0,5 ponto percentual insuficiente e prejudicial para a atividade econômica do Brasil. Alban argumenta que uma redução mais expressiva da Selic é compatível com o cenário de inflação controlada e essencial para diminuir os custos de financiamento.

Ele ressalta que a situação da inflação no país permite uma redução mais intensa dos juros reais há algum tempo e que o Copom precisa considerar o impacto negativo da alta taxa de juros na economia. Alban defende que, mantido o controle da inflação, é crucial acelerar a redução da Selic já na próxima reunião do Copom.

O quadro inflacionário do país é favorável, com o IPCA fechando em 4,50% nos 12 meses encerrados em fevereiro de 2024, dentro do limite superior da meta para o ano. Alban destaca a importância de o Banco Central compreender a realidade econômica brasileira e contribuir para a redução do custo financeiro enfrentado por empresas e consumidores. Ele enfatiza que sem essa mudança de postura, será mais difícil avançar na agenda de neoindustrialização e alcançar maior prosperidade econômica.

Compartilhe nas redes sociais
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook