16 de abril de 2024 - 14:06

Bolsonaro é indiciado pela PF por falsificação de dados

Foto: Isac Nóbrega/PR

Nesta terça-feira (19), a Polícia Federal (PF) indiciou o ex-presidente Jair Bolsonaro por associação criminosa e falsificação de dados, juntamente com outras 16 pessoas, incluindo seu ex-ajudante de ordens, Mauro Cid. O caso envolve a inserção de informações falsas no sistema de vacinação para beneficiar Bolsonaro, sua família e assessores.

Os crimes de associação criminosa e inserção de dados falsos têm penas que variam de 3 anos de reclusão a até 12 anos, além de multa. O processo agora está no Ministério Público Federal, que decidirá se apresenta denúncia à Justiça ou se arquiva a investigação. A lista de indiciados inclui políticos, militares, profissionais de saúde e servidores públicos ligados ao esquema.

Compartilhe nas redes sociais
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook